crbsp@crbsp.org.br

Ampliar

São Paulo, 21 de dezembro de 2022

CRB/SP – Circular 21/2022
Ref.: Agradecimento de Ir. Sirlene Cararine Batista, CSAC

Revma(o) Provincial, Formadoras(es) e membros das Comunidades.
Saudações e orações da Equipe da CRB Regional São Paulo.

“Maria partiu para a região montanhosa, dirigindo-se, apressadamente, a uma cidade da Judeia”. (Lc 1,39)


A gratidão é a expressão máxima do ser humano em reconhecer que tudo vem de Deus e que nada recebemos por merecer. É o reconhecimento da graça divina na caminhada de uma determinada missão, onde o Espírito sopra como quer e onde ele quer. Não sabemos de onde vem e nem para onde vai. Eu sempre acreditei que Ele conduziu e conduz meus passos, mesmo sem compreender certas coisas. Aprendi que os meus projetos não são meus, mas D’Aquele que me chamou. Por isso rezo diariamente uma oração, simples, de entrega e confiança a Ele: “Senhor guia meus passos nesse dia de hoje e ajuda-me a ser luz nos caminhos dos que aqui vierem”.

Durante cinco anos rezei essa oração ao chegar na CRB e procurei cumprir com dedicação a missão de “Animar, formar e acompanhar a Vida Consagrada”. (Cf. MO Capitulo II, Artigo 7º). Diante de tudo o que vivi e aprendi não levo tristeza, mas alegria plena de ter cumprido minha missão. As marcas que deixei pelos caminhos não são méritos somente meus, mas de toda uma equipe que muito contribuiu para chegarmos onde estamos hoje. Por isso, diante de tanta riqueza, a única palavra que vem à mente é GRATIDÃO.

Gratidão à Equipe de Coordenação pela confiança a mim depositada ao longo desses anos. Por acreditar que seria capaz de animar e dinamizar a CRB-SP. Gratidão à coordenação anterior, na pessoa do Pe. Rubens Pedro Cabral, OMI, que nos orientou durante a maior parte dessa caminhada como um pai que educa e aponta o norte a seus filhos. Homem de coragem, confiança e presença solidária. Obrigada pela ajuda constante e pela alegria nos momentos de partilha. Suas palavras de ânimo sempre estiveram presentes em nossas vidas. Jamais esquecerei a palavra CORAGEM!

Gratidão aos formadores/as que sempre participaram com alegria e entusiasmo, apoiando e colaborando com as atividades internas. Minha gratidão a esses heróis da formação, homens e mulheres que muito admiro. Aprendi muito com eles e elas.

Gratidão aos assessores que nunca negaram ajuda, mas dedicaram o melhor de si auxiliando e contribuindo na formação de muitos religiosos/as. Obrigada por partilharem seus dons e talentos. Aprendi muito com vocês.

Gratidão aos jovens formandos, aspirantes, postulantes, noviços e junioristas que sempre foram motivo de minha alegria e entusiasmo. Gratidão pelo sorriso, criatividade, dedicação e disposição nas etapas formativas. Sejam perseverantes e obrigada pela presença alegre de vocês!

Gratidão à Equipe Executiva que, corajosamente, aceitou trabalhar ao meu lado nestes cinco anos com muita determinação. Esta sempre foi nossa meta: ver nos desafios uma oportunidade de aprender e ensinar algo novo. Entre os desafios destaco a pandemia, as mídias sociais, as plataformas digitais, câmeras e microfones.

Foco, dedicação e empenho foram palavras chaves para executar as tarefas diárias no atendimento às solicitações com rapidez e eficiência. Todo o trabalho exigia unidade entre a equipe para elaborar, criar, executar e finalizar uma tarefa. Cada um com seus dons e talentos realizava suas funções diariamente. O segredo dessa unidade foi acreditar que poderíamos fazer a diferença em tudo o que realizamos.

A partilha de vida colaborou com essa unidade. O que não foi bom, já esquecemos! Os momentos alegres ficarão gravados na história de nossas vidas. A vocês: Lucimar, Martinho e Vera minha gratidão por tão grande ajuda. Se cheguei onde cheguei foi por mérito dessa equipe, sozinha eu não teria conseguido nada. Gratidão a vocês!

Por fim, minha gratidão a Deus por tão precioso presente. A belíssima tarefa de animar e acompanhar a Vida Religiosa Consagrada por tanto tempo. Agora sou chamada a uma nova missão, pois os meus projetos são os projetos D’Aquele que me chama e envia. Por isso minha resposta sempre será a mesma: ‘vou onde Ele quer que eu vá’. Saio da CRB, mas a CRB não sairá de mim!

Gratidão a todos que passaram pela CRB-SP ao longo desses 5 anos e acreditaram no meu trabalho. Muitíssimo obrigada!

Com carinho e estima!

Ir. Sirlene Cararine Batista, CSAC